quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Não mate o árbitro, aprenda a regra...

Quem nunca pensou em degolar o árbitro do torneio, ou no mínimo xingou a mãe do pobre defensor das regras... É bem verdade que por aí tá cheio de árbitros inexperientes, mas quero acreditar que todos zelam pelo cumprimento do que determina a FIDE em suas leis de xadrez... È igualmente verdade que muitos jogadores criam problemas para a arbitragem por puro desconhecimento das leis, muitos já jogam torneios a tanto tempo e ainda nao aprenderam quase nada... outros que ainda pensam que as leis são do tempo da vovó... pobres criaturas, nem imaginam que as regras mudaram há poucos anos e em julho já vão mudar de novo... eita ofício dificil...

Mas o importante mesmo é estarmos atentos, principalmente nós árbitros de xadrez, já que muitos jogadores não atentam para as regras e reclamam até do vento. Tem gente que não acredita, mas nós árbitros temos que lidar com cada situação que as vezes seria trágico, não fosse cômico. O que fazer com o jogador "catinguento" que fica "bufando" em cima do adversário? Ou daquele cara que nos instantes finais da partida esconde a dama para atrasar o adversário? Ou ainda daquele jogador que sabe que levará mate em um ou dois lances e como ainda tem muito tempo, vai "dar uma voltinha" e quando volta, já perto da sua seta cair declara que abandona... Puxa vida, tem cada coisa que só vendo para crer...

Estas e outras questões são tratadas com muita propriedade por aquele que considero a mais importante referência da arbitragem enxadrística brasileira: AI Antônio Bento de Araújo Lima Filho. Bento publicou uma coleção de questões de arbitragem, 190 no total, tratando das mais diversos situações vividas por árbitros e jogadores, sempre referendando as leis da FIDE e outras correlatas. Vale a pena conferir. Faça o download do arquivo aqui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...