terça-feira, 2 de outubro de 2012

Peruadas de Portugal - Finais (II)

Na rubrica anterior vimos duas regras fundamentais para conseguir o empate quando o rei não controla a casa de coroação:
1)      Quando o rei defensor tem de abandonar a casa de coroação deve jogar para o lado mais curto do tabuleiro;
2)      A Torre deve estar o mais longe possível do peão adversário (lado mais longo do tabuleiro) para que os xeques sejam eficazes.
Agora, vamos mostrar alguns exemplos práticos que justificam estas regras.


 Neste caso o rei das pretas está no local correto, mas a torre? O único lance que garante o empate é 1…; Ta8, de acordo com a regra de que a torre deve estar o mais longe possível do peão adversário.

Por exemplo se nesta posição as pretas jogarem 1. …; Tb8 perdem com 2. Td8; Tb7+ ; 3. Rd6; Tb6+ (se 3 …; Rf6 ; 4.Tf8+ seguido de e7) 4. Rd7 (ameaça e7); Tb7+ 5. Rc6 ; Te7 6. Rd6 ganhando o tempo decisivo (6. …; Rf6 ; 7. Tf8+).

Assim, entre a torre defensora e o peão passado devem existir 3 colunas no mínimo para os xeques horizontais serem eficazes. Isto também demonstra a razão do rei defensor ocupar a parte mais curta do tabuleiro.

Portanto, depois de 1. …; Ta8 as brancas não podem ganhar:

a)      2. Rd7; Rf6 3. e7+; Rf7 e empate;
b)      2. Td8; Ta7+ 3. Rd6; Ta6+ 4. Rd7; Ta7+ 5.Rd6 (5. Rc6; Ta6+ ou 5. …; Rf6); Ta6+ 6. Re7; Ta7+ 7. Td7; Ta8 8. Rd6+; Rg6 e as brancas não conseguem progredir mais (9. e7; Rf7 10. Td8; Ta6+);
c)      2. Tc6; Rg6 (nesta posição este é o único lance de espera; as pretas não devem mudar a posição da torre e é indiferente o rei estar em g7 ou g6, já que em ambas as casas pode ir a f7 para impedir a coroação do peão) 3. Rd7; Rf6 4. Tc7 (ou 4. e7+; Rf7 5. Ta6; Tb8 e empate) 4. …; Rg7 5. Rd6+; Rf6 e empate.

Uma última nota: se na posição inicial a torre negra já estiver em a8, as pretas empatam com 1. …; Rg6 já que 1. …; Tb8 perde devido à regra já apresentada.
A posição de Lucena



Temos aqui um tipo de posição diferente: o rei branco está em frente do peão e controla a casa de coroação. As pretas não podem defender-se com xeques horizontais.

Aqui a manobra ganhadora descoberta por Lucena em 1497 chama-se “a ponte” e consiste em colocar a torre na 4ª linha para proteger o rei e assim permitir a coroação:
  1. Td1+; Rc7 (1. …; Re6; Re8) 2. Td4; Tg1 3. Re7; Te1+ 4. Rf6; Tf1+ 5. Re6; Te1+ 6. Rf5; Tf1+ 7. Tf4 e as brancas ganham.
Na próxima rubrica - Finais (III) - iremos falar da importância da 5ª linha nos finais de torre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...